domingo, 25 de dezembro de 2016

Como é a igreja ortodoxa russa?

A incrível catedral Uspensky em Ryazan (fonte)
Olá senhoras e senhores. Uma das marcas registradas da cultura russa é a sua religiosidade e apego à fé cristã. A vertente mais popular no país, no entanto, é outra. Vamos falar um pouco sobre a igreja ortodoxa russa.

Antes de tudo, quero deixar claro que não sigo nenhuma religião. Portanto, não há motivo para achar que favoreço uma em relação a outra. Falarei da igreja ortodoxa aqui porque, como já mencionei, a igreja ortodoxa está intrísecamente ligada à cultura do país. Mas é evidente que existem várias fés no país e todas elas estão abrigadas sob a lei constitucional de liberdade de culto. Um exemplo de que não existem apenas cristãos no país é que vem crescendo o número de muçulmanos, especialmente no sul da parte europeia. Mas aqui vou falar apenas da fé cristã.
Ler mais »

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Linha do tempo da Rússia

Olá! Bom, essa é uma "pequena" linha do tempo da história da Rússia. Como na minha grande postagem sobre a Rússia não falei apropriadamente sobre a história, espero que isso sirva para remediar um pouco a situação. Usei como base uma linha do tempo em russo que encontrei por acaso na universidade. E agradeço aos alunos do segundo ano de português pela ajuda na tradução. Apertem os cintos e vamos viajar de volta no tempo.

Askold e Dir (fonte)
Século IX
862 - "Convocação" dos varegues por Novgorod.
  ↓  
862 ⇶ 879 - reinado de knyaz Rurik (Рюрик) em Novgorod e início da dinastia ruríquida.
  ↓  
863 - Criação do alfabeto para os eslavos (cirílico) pelos monges Cirilo e Metódio.
  ↓  
864 - Usurpação de Kiev por Askold e Dir.
  ↓  
879 ⇶ 912 - reinado de knyaz Oleg (Олег) em Novgorod e Kiev.

Ler mais »

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

A música na Rússia

Olá! Acredito que as pessoas não conheçam muito da música popular russa. Eu mesmo não conhecia antes de morar por aqui. Vou falar um pouco sobre algumas das coisas que os russos ouvem normalmente. Quero agradecer minha esposa e meus estudantes Meshkov e Tchugunov pela ajuda com os nomes de alguns artistas.

Serguei Sergueievitch Prokofiev (fonte)
Bom, para falar a verdade, eu conhecia algo da música russa quando ainda morava no Brasil, mas apenas música clássica. Imagino que seja claro que o músico/compositor mais conhecido é Piotr Ilitch Tchaikovsky, que tem um museu na cidadezinha de Klin, mas esse não é o único, existem outros. Claro que há outros como Glinka, Balakirev, Mussorgsky, Borodin, Rimsky-Korsakov, Prokofiev, Shostakovich, Stravinsky, Rachmaninov... a lista é longa. Provavelmente você conheça, talvez sem saber, músicas desses compositores. Tchaikovsky tem algumas composições bem famosas, como a "Valsa das Flores" do balé "O Quebra-nozes". Outro balé "O Lago dos Cisnes" é também bastante conhecido, além do "Concerto para Piano nº1" e outras. "Romeu e Julieta" (Prokofiev), "O Voô do Besouro" e "Scheherazade" (Rimsky-Korsakov), "A Sagração da Primavera" (Stravinsky), "Quadros de uma Exposição" (Mussorgsky) e diversos outros também estão entre os grandes clássicos da música erudita russa. Infelizmente esse tipo de música não é tão difundida quanto deveria, então, acho que vou usar mais tempo falando sobre o que é considerada a música popular russa.

Timati (fonte)
Se no Brasil o funk carioca é o estilo musical favorito entre os mais jovens ou com menor instrução formal, na Rússia o ritmo favorito dos populares é o rap que conta histórias da cadeia. Eu diria que é parecido com alguns funks "proibidões" que já ouvi, mas não são tão explícitos nas letras. Relatos de como era a vida na prisão também proliferam nesse estilo musical. Não é exatamente o tipo de música que eu goste, apenas ouço quando pego algum ônibus ou lotação e o motorista está ouvindo. Fiz algumas pesquisas e perguntas para algumas pessoas e descobri que alguns dos expoentes desse estilo musical aqui na Rússia são Timati (Тимати), MC Doni, Misha Mavashi (Миша Маваши), Kaspiisky Gruz (Каспийский груз), Basta (Баста) e Tchestny (Честный). Inclusive me lembrei que conheço uma música do Timati no qual ele satiriza (talvez "esculacha" seja uma definição melhor) uma cantora que citarei aqui abaixo, Alla Pugatchova. É uma música engraçada e recheada de palavrões, mas com boas rimas e que funciona bem. Se você não entende russo, pode gostar das batidas, mas se entende, acho que pode rir dela também. Ela se chama Ты кто такой? Давай до свидания. Fazendo essas pesquisas, percebi (não sei se por coincidência) que muitos desses rappers russos vêm do sul do país ou de países vizinhos das ex-repúblicas soviéticas, como o Uzbequistão, por exemplo. Talvez por terem normalmente a pele um pouco mais escura que o russo médio e possuírem uma feição diferente, mais próxima dos rappers negros norte-americanos. Mas isso é apenas uma suposição.

Alla Pugatchova (fonte)
No campo das músicas românticas populares, o maior sucesso, apesar de tanto tempo, ainda é a Alla Pugatchova (Алла Пугачёва), uma cantora dos tempos soviéticos que gravou alguns hits e ficou muito conhecida nos anos 80 por cantar bem e nos anos seguintes por seus diversos casamentos (cinco ou seis) e confusões e bebedeiras em sua vida pessoal. Um desses casamentos trouxe ao mundo sua filha Kristina Orbakaitė (Кристина Орбакайте), que também é cantora e um outro desses casamentos foi com Filipp Kirkorov (Филипп Киркоров), outro cantor conhecido e admirado/detestado pelos russos em geral. Além desses, temos também Stas Mikhailov (Стас Михайлов),  Elena Vaenga (Елена Ваенга), a representante russa no Eurovision 2015 e que chegou à final Polina Gagarina (Полина Гагарина), Dima Bilan (Дима Билан) e Grigory Leps (Григорий Лепс) são cantores conhecidos deste estilo musical que eu não sei definir ao certo como se chama, mas que acredito que todos que estão lendo entendem bem do que eu falo. Acho que a canção russa mais popular nesse estilo é Миллионалых роз (Milhões de Rosas, ou algo assim) da já conhecida Alla Pugatchova.

Viktor Tsoi (em primeiro plano) e Kino (fonte)
Já no setor pop e rock a cena russa é bem servida, com diversos grupos de variados estilos. Um dos mais conhecidos é, sem dúvida, o Arya (Ария). Eles fazem um som mais próximo do heavy metal um pouco mais melódico. As más línguas dizem que é apenas um clone do Iron Maiden, banda inglesa famosa em todo o mundo. De fato eles se parecem, tanto na forma melódica como nos temas das canções. Há também grupos de punk rock, como o Agata Kristi (Агата Кристи), provavelmente (provavelmente?) inspirado na escritora britânica de histórias de mistério do mesmo nome, Alisa (Алиса) e o DDT (ДДТ). Um outro compositor bem conhecido por aqui e que tem músicas mais rock and roll é o Viktor Tsoi (Виктор Цой). Ele fez sucesso nos anos oitenta e faleceu inesperadamente em 1990 em um acidente de carro. Ele também é conhecido tanto em carreira solo como em seu grupo de punk rock Kino (Кино). Encontrei um busto dele em Barnaul. Vejo algumas semelhanças dele com o Renato Russo, tanto em ter letras politizadas, quanto fazer um som mais simples e de até hoje ter uma legião (!) de fãs. Alguns outros grupos e cantores conhecidos por aqui desses estilos são o Leningrad (Ленинград), Liumen (Люмен), Korol' e Shut (Король и шут), Pilot (Пилот), BI-2 (БИ-2), Splin (Сплин). Indo para o lado mais pop, temos o Delfin (Дельфин), Tchitcherina (Чичерина), Noize MC e a Zemfira (Земфира), uma cantora pop que de vez em quando volta com algum grande sucesso, além um dos grupos favoritos do presidente, o Lyube (Любе). Ah, já ia me esquecendo que existe o t.A.T.u. (Тату) que chegou a fazer sucesso no Brasil na década de 2000 e que foi bastante popular na Rússia no mesmo período.

Arkona, ou desde 2003, Аркона (fonte)
Em matéria de heavy metal a cena russa é bem conhecida, principalmente no mundo do underground como produtora de boas bandas de pagan (black) metal e depressive suicidal black metal. Algumas bandas do gênero são o Аркона (que chegou a fazer show no Brasil) e eu diria que o Skogyr, apesar de ser bem desconhecido, é muito bom. Você pode ver uma lista bem completa de bandas de heavy metal da Rússia visitando o Encyclopaedia Metallum. Por uma coincidência, um amigo me indicou uma one man band de Tomsk, o que é bem raro, eu diria, chamada Funeral Tears e que faz um som rotulado como Funeral Doom Metal. Com esse tipo de classificação, alguns podem imaginar como é a música e sobre o que versam as letras. Para quem é fã de metal e é curioso por outros estilos, pode dar uma conferida nas bandas russas, especialmente as de Pagan metal, que incluem alguns instrumentos típicamente russos, como a balalaika, por exemplo.

O finado Mikhail Krug (fonte)
Acho que vale mencionar também que existem as canções folclóricas e entre os russos é algo bem tradicional tocar a já mencionada balalaika (ultimamente também pode ser violão ou guitarra) como fundo musical, enquanto algum(ns) cantor(es) ou a própria pessoa que toca, improvisam sobre temas variados. Elas são chamadas "Русские народные песни" ou simplesmente "Canções nacionais russas". Normalmente são letras românticas, engraçadas ou trágicas. Nos temas engraçados, que são os mais populares, crianças ensaiam nas escolas esse tipo musical e cantam sobre como dão trabalho aos pais. Homens e mulheres normalmente reclamam da vida conjugal e uns dos outros de maneira bem humorada. As velhinhas são as que mais fazem sucesso, pois cantam sobre como  seus maridos já não são mais os mesmos, em todos os sentidos. Todos vestidos com roupas tradicionais em apresentações para o público, Durante as comemorações do aniversário de Tomsk, sempre aparecem esses grupos e muitas pessoas param em volta deles ou sobre um palco. As músicas românticas ou trágicas também são populares, mas tenho a impressão de que um pouco menos que as cômicas. Nesse estilo que eu diria que parece com o que fazem os repentistas brasileiros ao som de pandeiros e cavaquinhos. E eles também gravam albuns e lançam músicas que ficam conhecidas. Um dos mais conhecidos é Semyon Slepakov.

E também existe um tipo musical parecido com esse que descrevi acima, só com voz e guitarra, mas que fala sobre a vida criminal e na cadeia, como os raps que citei anteriorrmente, mas que já é bem mais antigo que o rap (do começo do século XX). Esse estilo é conhecido como chanson (шансон) ou blatnaya pesnya (блатная песня). Alguns conhecidos desse estilo são Mikhail Krug (Михаил Круг), Arkady Severny (Аркадий Северный) e Aleksandr Rosembaum (Александр Розенбаум).

Bom, por enquanto é isso. Claro que existe muito mais coisas interessantes da música russa, mas não é possível falar sobre tudo. Se quiser colaborar com algum nome que eu tenha porventura esquecido e que você ache que deveria estar aqui, é só comentar aqui embaixo. Até a próxima!
Ler mais »

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Mistérios e fatos bizarros da Rússia.

Olá senhoras e senhores. Como tem um território muito grande, toda sorte de estranheza pode acontecer na Rússia. E acontece! Vou tentar listar algumas por aqui. Vamos a algumas delas.

Foto do local tirada nos anos 20 (fonte)
O evento de Tunguska. Às 07:17 da manhã de 30 de junho de 1908 aconteceu algo insólito em uma distante região do centro norte siberiano. Os poucos moradores locais da etnia Tungús relataram ter visto uma grande bola de fogo que "dividiu o céu em dois" e logo um enorme estrondo. Provavelmente por conta de questões logísticas e da confusão reinante no país naquele período, apenas vinte anos depois uma expedição conseguiu chegar ao lugar e tirar algumas fotos e especular muito a respeito do que poderia ser aquilo. O cenário encontrado por esses exploradores foi desolador: milhões de árvores caídas, mas algumas ainda de pé, completamente nuas, sem galhos nem folhas, num raio de cerca de 2000 km², além de a área também ter um nível de radiação absurdamente mais alto que das regiões de entorno. Não há nenhuma cratera no lugar, nem nada. Até o momento não se sabe exatamente o que aconteceu, mas a teoria mais aceita no momento é de que um meteorito entrou na atmosfera terrestre, mas se desintegrou na entrada e não chegou a tocar o chão, mas ao que parece foi possível ver a desintegração, o som e o que houve com as árvores com o grande deslocamento de energia. Existem diversas teorias do que pode ter sido essa coisa, mas há poucas certezas. Esse incidente é parecido com um que aconteceu no estado do Amazonas em 13 de agosto de 1930 e que foi denominado evento do Curuçá ou "Tunguska brasileiro".
Para saber mais sobre isso:

O grupo que desapareceu nos Urais (fonte)
O incidente do Passo Dyatlov. A mais de 600 km ao norte da cidade de Yekaterimburgo, nos Urais, a cadeia de montanhas que separa a Europa da Ásia, um grupo de nove esquiadores e que faziam parte do Instituto Politécnico do Ural que objetivava atingir Otorten, uma montanha 10 km ao norte do ponto do incidente foi encontrado morto em circunstâncias inexplicadas. Na noite de 2 de fevereiro de 1959 algo que não se sabe o quê, os fez rasgar suas tendas de dentro para fora, aparentemente fugindo de algo. Havia uma forte nevasca naquela noite e 5 corpos foram encontrados apenas em roupas de baixo mais ou menos perto de um grande e antigo pinheiro, que era a fronteira para uma ravina densa e de difícil penetração. Esses cinco infelizes foram encontrados no dia 26 de fevereiro, cobertos com uma fina camada de neve. Os outros corpos foram encontrados somente em maio dentro da ravina, a cerca de 1,5 km de onde estavam fixadas suas barracas e cobertos com uma espessa camada de neve. Um desses quatro (uma mulher) foi encontrada sem a língua. A maioria dos corpos não tinha lesões aparentes (apenas um tinha um grande ferimento no tórax) e alguns tinham danos no crânio e cérebro e um tinha um traumatismo craniano considerável. Muito se especula do que pode ter acontecido aos esquiadores que, embora não profissionais, eram experientes no esporte e sabiam bem para onde iam. Para terminar, o lugar onde onde eles pararam e onde o mistério aconteceu é conhecido como Kholat Syakhl (Холат Сяхл), que na língua do povo Mansi, oriundo da região, significa "Montanha dos Mortos".
Para saber mais sobre isso:

Onde ficava a rádio até 2010 (fonte)
A inexplicável rádio fantasma. Pois não é que existe uma rádio que funciona 24 horas por dia e que não se tem ideia do que ela transmita? Esta é a UVB-76 (УВБ-76) e que você pode sintonizar no seu rádio de ondas curtas. Essa estação emite um "bip" de mais ou menos 0,8 segundo a cada 1-1,3 segundo e algumas vezes o bip é interrompido por algum tipo de mensagem em código. O primeiro registro de atividade da rádio foi em 1982 e desde 2010 houve um aumento em sua atividade. Por coincidência, em 2010 a rádio mudou de lugar. Ela ficava próximo a Moscou, em Povarovo, uma ZATO (ЗАТО), que é a sigla para uma cidade fechada na Rússia, como é Seversk, por exemplo. Alguns malucos foram visitar as antigas instalações da rádio e alegam que se trata de uma base militar abandonada. Desde 2010 ela provavelmente fica em algum lugar na Pskovskaya oblast', no noroeste do país, na fronteira com a Estônia.

Parece que o sinal vinha daqui (fonte)
Alguns chamam a rádio de MDZhB por causa dos nomes Mikhail, Dmitri, Zhenya e Boris (МДЖБ), Isso porque entre setembro e novembro de 2010, uma série de mensagens foi transmitida e todas, exceto a do dia 10 de setembro, começavam com a sigla MDZhB.. Eu mesmo fiquei ouvindo a rádio enquanto escrevia esse post e, para a minha surpresa, por volta das 2 da manhã (meu horário de Tomsk, GMT +7), o "bip" foi interrompido e um código morse foi transmitido por alguns segundos, antes de voltar o "bip" monótono. Foi interessante e algo assustador ouvir isso. Não consegui ouvir uma voz em uma transmissão ao vivo ainda, mas não fico 24 horas ligado nela, como algumas pessoas o fazem, ou tentam fazer. Ah, e a transmissão parece ser ao vivo mesmo, não apenas um som gravado e repetido. Isso é suposto porque uma vez foi possível ouvir algumas batidas na mesa e coisas se movimentando. Apesar de tantas transmissões, investigações, a rádio está envolta em um grande mistério. Ninguém consegue decifrar o que é isso. Talvez por isso haja um caminhão de teorias da conspiração sobre ela. Para escutar a rádio ao vivo, basta acessar esse link. Ao entrar, escolha html5 e quando o painel de opções abrir, coloque no dial 4625 kHz e escolha no modo de banda USB.
Para saber mais sobre isso:
O meteorito que deu um susto em todos que o viram (fonte)
O incrível meteorito que caiu nos Urais. Em 15 de fevereiro de 2013, a cerca de 09:15 da manhã, uma luz rasgou o céu na região dos Urais, mais ou menos na perto da região de Chelyabinsk. Cerca de 1000 pessoas ficaram feridas, principalmente por causa de estilhaços de vidros que foram quebrados com o impacto da queda. O brilho e o estrondo foram enormes e foram registrados por algumas pessoas, especialmente as que tinham câmeras nos seus carros ou por câmeras de trânsito. Uma bola de fogo a mais de 51.000 km/h é mostrada cruzando os céus e explodindo em algumas imagens. Depois de alguns meses foi relatado que cientistas russos conseguiram recuperar uma parte do meteorito que pesava uns 600 quilos! No mesmo dia aconteceu de um meteoro passar bem perto da Terra, mas uma coisa não tem nada a ver com a outra. Lembro que foi bastante falado na época que poderia ser um experimento do Exército russo e coisas assim. Bom, a internet está recheada de teorias malucas sobre tudo. Deixo alguns links e uma compilação de algumas câmeras que pegaram a queda. Impressiona.
Para saber mais sobre isso:


Por enquanto é isso amigos. Existem muito mais coisas estranhas e inexplicáveis que acontecem e aconteceram na Rússia, como os domos metálicos perdidos no Vale dos Mortos ou o Ninho da Águia de Fogo. Se souber de alguma coisa, é só comentar aqui embaixo. Até a próxima!
Ler mais »

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

A vila Voskresenskoye e a sua igreja

Olá, amigos! Dessa vez vou falar um pouco sobre a vila que deu o nome para a cidade da minha esposa, Voskresensk. 

A vila, a igreja e algumas vacas
Se a cidade de Voskresensk é considerada jovem pelos padrões russos (fundada oficialmente em 1938), a história do lugar já é bem longa. Os arqueólogos acharam traços de povos eslavos e fino-úgricos que moravam na região antes do século XIII. A vila Voskresenskoye foi mencionada em documentos de 1577, mas com certeza ela é mais antiga. Ela existe até hoje e fomos lá visitar os parentes da minha esposa que desde sempre moraram nessa vila.

Pegamos um ônibus e viajamos mais ou menos 20 minutos até a fronteira de Voskresensk. Existe a possibilidade de ir até um ponto na vila, mas descemos um pouco antes para andar e curtir a paisagem rural. Passamos pelos campos e uma vila vizinha de Voskresenskoye chamada Medvedka. Hoje em dia essa vila é principalmente um lugar para datchas. É cheia de pequenas casinhas com jardins. Muitas são de madeira.

A igreja da vila em 1987, como era na infância da minha esposa
Já em Voskresenskoye as casas são maiores, porque muitas pessoas sempre moram lá. Aqui você pode encontrar algumas casas do século XIX, inclusive a casa dos nossos parentes. Ela é feita de madeira e possui o sení, um comodo tradicional das casas antigas na Rússia. O sení é um corredor com um pequeno quarto que serve para guardar comidas e utensílios. É um lugar que sempre está frio, mesmo no verão. Como os russos sempre comeram muitos produtos de leite, eles tinham que ter uma geladeira muito antes de ela ser inventada em sua forma moderna. A casa possui muitas janelas para ter bastante luz, o que é também tradicional. Todas as janelas e a entrada normalmente eram decoradas com detalhes de madeira. É interessante que as pessoas da vila nunca trancavam as portas. Hoje os hábitos já mudaram. Mas a minha esposa conta que quando ela era pequena, as pessoas deixavam as casas abertas ou trancavam somente a parte de dentro. O pequeno corredor na entrada estava aberto, caso alguém fosse visitar e cansou na viagem, mas não achou os donos da casa.

Dentro da igreja, 1987
Na parte central dessa vila fica a igreja da Ressurreição de Jesus. Esse é a igreja mais respeitada na cidade. Ninguém sabe quando exatamente começou a história dela. Contam que uma versão de madeira existia muitos séculos atrás. O prédio moderno foi construído entre os anos de 1891 e 1898. No ano de 1930 a igreja teve todos seus tesouros roubados e foi quase destruída. Em 1937 o padre da igreja foi fuzilado. A avó da minha esposa conta que também tiraram as posses dos pequenos proprietários rurais. Ela lembra como falaram para a família dela trazer todas as vacas, cabras e porcos para um kolkhoz (uma fazenda coletiva dos tempos soviéticos) e tomaram suas terras, deixando somente um pedaço com a casa e jardim. Quem não trouxesse, teria grandes problemas. Não deu para esconder nem a vaca, que as meninas da família consideravam a sua amiguinha.

A igreja reformada hoje
A igreja permaneceu em ruínas até os anos noventa quando começaram a receber doações para a restaurar. Hoje ela está novinha e é visitada por muita gente. Perto da igreja fica uma escola feita de madeira. Essa escola funciona já há muitos anos e não parou nem nos tempos da Segunda Guerra Mundial. Como uma vila pequena, não há muito mais para se ver no lugar. Se Voskresensk não é uma cidade muito grande, a vila Voskresenskoye é ainda menor.

Por enquanto é isso, pessoal! Se tiver alguma dúvida, podem perguntar aqui nos comentários que eu respondo. Até a próxima!
Ler mais »

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

O Museu Histórico Estatal em Moscou

Amigos, olá! Logo no segundo dia de 2016 visitamos o Museu Histórico Estatal, em Moscou. Ele é muito grande e interessante. Olha só um pouco do que encontramos por lá.

Portão de entrada do museu
O Museu Histórico Estatal fica, como você já percebeu, em Moscou. É o primeiro prédio que você vê quando sai do metrô na estação Okhotny Ryad e olha para a Praça Vermelha, bem ao lado do Kremlin de Moscou. O endereço dele é Praça Vermelha, número 1, talvez o mais emblemático da Rússia. Ele é um prédio vermelho e alto, mas de fora parece menor do que é por dentro. O prédio aliás, foi a primeira sede da Universidade Estatal de Moscou e, provavelmente, foi lá que criaram a letra Ë, em uma reunião da Academia de Ciências da Rússia. Quando você sai do metrô e caminha em direção ao museu, sua entrada fica do lado esquerdo, passando pelos grandes portões de entrada da praça. A entrada inclusive fica em frente a catedral de Kazan. Este é o museu mais importante da Rússia, na minha opinião. Existe o Hermitage em São Petersburgo, que é muito famoso e possui um acervo maior que este museu, mas em importância de peças, eu acredito que esse museu é mais representativo. Claro que ele é uma parada obrigatória para quem visita a capital russa.
Ler mais »

sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Divisões regionais da Rússia

Olá! Dessa vez venho só para dar algumas informações sobre a Rússia, de caráter de divisão política do seu enorme território.

Números das regiões nas placas de carro russas (fonte)
A Federação Russa (Российская Федерациа) é, como você já sabe, o país com maior extensão territorial do planeta. Dizem que é até maior que Plutão, o planeta que havia sido rebaixado, mas que parece que voltou à "primeira divisão" dos planetas, mas há controvérsias a respeito disso (ser maior ou não que Plutão). Esse vasto país é dividido em oitenta e cinco territórios. Esses territórios são classificados como Cidades Federais, Oblast', Krai, Repúblicas e Regiões Autônomas, cada um com níveis de autonomia diferentes. Além dessas, também há agrupamentos como as regiões brasileiras. Elas são chamadas de Distritos Federais. Uma coisa interessante é que você pode identificar de qual região vem um carro olhando o número do lado direito da placa. Cada uma das divisões do país tem um número de placa (algumas podem ter dois números diferentes, outras até três ou mais, dependendo da necessidade). Colocarei o(s) número(s) da(s) região(ões) em colchetes [] ao lado do nome do lugar. 

Simferopol', capital da Crimeia (fonte)
Antes de nominá-las, só queria dizer que encontrei versões em português para os nomes das divisões, mas alguns deles são bem diferentes dos originais em russo, imagino que por causa da falta de relação de alguns sons do russo no português. As vezes os nomes em português podem parecer um pouco estranhos (e até engraçados para os russos), mas é o que temos. Para você entender como fiz a descrição, coloquei o nome em português e em russo juntos, separados por uma barra. Quando o nome da capital da região é diferente do nome da região, ele está indicado em português apenas em parênteses após o nome em russo. Lembrando que, quando o nome termina em "-sky", ele é um adjetivo derivado do nome da cidade. Por exemplo "Krasnodarsky" é um adjetivo de "Krasnodar". As oblast são sempre femininas, ou seja, em russo você vai encontrar os nomes terminado em "-aya", como "Tomskaya Oblast'", que é a oblast de Tomsk. Após as devidas explanações, vamos aos nomes de todos os estados dentro da Rússia e suas divisões:

Sevastopol', na Crimeia (fonte)
Cidades federais (Федеральние Города)
São as cidades que já foram capitais da Rússia moderna e, após a retomada da Crimeia à Ucrânia, Sevastopol', a maior cidade da região, ganhou esse status. São os locais que recebem o maior investimento federal. Elas apenas são três:
Moscou/Москва [77, 99, 177, 197, 199 e 777]
São Petersburgo/Санкт-Петербург [78, 98 e 178]
Sevastopol'/Севастополь [92]

Oriel (fonte)
Oblast' (Область)
É o tipo de divisão que possui o maior número de territórios. São quarenta e seis no total. São divisões regionais equivalentes aos estados brasileiros. Além dessas, existe uma oblast' autônoma, a obscura Oblast' Autônoma Judia/Евреиская Автономная Область (Birobidzhan) [79], que tem um nível de autonomia um pouco maior, mas que não é tão independente quanto uma república, por exemplo. São elas:

Amur/Амур (Blagoveschensk) [28]
Arkhangelsk/Архангелск [29]
Astracã/Астрахан [30]
Belgorod/Белгород [31]
Bryansk/Брянск [32]
Chelyabinsk/Челябинск [74 e 174]
Irkutsk/Иркутск [38 e 85]
Ivanovo/Иваново [37]
Kaliningrado/Калининград [39 e 91]
Kaluga/Калуга [40]
Kemerovo/Кемерово [42 e 142]
Kirov/Киров [43]
Kostroma/Кострома [44]
Kurgan/Курган [45]
Kursk/Курск [46]
Leningrado/Ленинград (São Petersburgo) [47]
Lipetsk/Липецк [48]
Magadã/Магадан [49]
Moscou/Москва [50, 90, 150 e 190]
Murmansk/Мурманск [51]
Nijgorodsky/Нижгородский (Nijny Novgorod) [52 e 152]
Novgorod/Новгород [53]
Novosibirsk/Новосибирск [54 e 154]
Omsk/Омск [55]
Orenburg/Оренбург [56]
Oriol/Орёл [57]
Penza/Пенза [58]
Pskov/Псков [60]
Rostov/Ростов [61 e 161]
Riazan/Рязань [62]
Sakhalin/Сахалин (Yujno-Sakhalinsk) [65]
Samara/Самара [63 e 163]
Saratov/Саратов [64 e 164]
Smolensk/Смоленск [67]
Sverdlovsk/Свердловск (Yecaterimburgo) [66 e 96]
Tambov/Тамбов [68]
Tomsk/Томск [70]
Tula/Тула [71]
Tver'/Тверь [69]
Tyumen'/Тюмень [72]
Ulyanovsk/Уляновск [73 e 173]
Vladimir/Владимир [33]
Volgogrado/Волгоград [34]
Vologda/Вологда [35]
Voronezh/Воронеж [36 e 136]
Yaroslavl/Ярославл [76]


Stravropol' (fonte)
Krai (Край)
Nos dias de hoje não existe uma diferença real entre oblast' e krai. A diferença de nomes é apenas por conta da tradição. Nos tempos da União Soviética sim havia alguma distinção. O krai não poderia ter uma oblast' autônoma dentro de si, ao passo que poderia haver uma oblast' autônoma (que era mais comum naqueles tempos e que praticamente já não existem hoje em dia) dentro de outra oblast'. Uma curiosidade sobre os krai é que, com excessão do Perm'sky e do Stavropol'sky, todos fazem fronteira com outros países ou com o mar. São nove as regiões hoje denominadas como Krai:

Irkutsk (fonte)
Altaisky/Алтайский (Barnaul) [22]
Kamchatsky/Камчацкий (Petropavlovsk-Kamtchatsky) [41 e 82]
Khabarovsky/Хабаровский [27]
Krasnodarsky/Краснодарский [23, 93 e 123]
Krasnoyarsky/Красноярский [24, 84, 88 e 124]
Perm'sky/Пермьский [59, 81 e 159]
Primorsky/Приморский (Vladivostok) [25 e 125]
Stavropol'sky/Ставропольский [26]
Zabaikalsky/Забайкалский (Tchitá) [75 e 80]



Petrozavodsk (fonte)
República (Республика)
Elas são quase como um país com diversas regalias que as oblast' não gozam, como editaras leis próprias, ter seu próprio parlamento etc. São quase como um país independente, mas claro, estão todos sob o controle federal. Pelo que entendi, é como o Reino Unido, que tem quatro países independentes (Inglaterra, Escócia, Irlanda do Norte e País de Gales), mas estão juntos. Essas repúblicas não são independentes, mas se governam com largo nível de autonomia. Vinte e uma repúblicas compõe o país:

Adiguésia/Адыгея (Maykop) [01]
Altai/Алтай (Gorno-Altaisky) [04]
Bascortostão/Башкортостан (Ufa) [02 e 102]
Buryatia/Бурятия (Ulan-Ude) [03]
Cabárdia-Balcária/Кабардино-Балкарская (Nalchik) [07]
Cacássia/Хакасия (Abakan) [19]
Calmúquia/Калмыкия (Elista) [08]
Carachai-Circássia/Карачаево-Черкесская (Cherkessk) [09]
Carélia/Карелия (Petrozavodsk) [10]
Chechênia/Чеченская (Grózni) [20 e 95]
Chuvashia/Чувашская (Cheboksary) [21 e 121]
Crimeia/Крым (Simferopol') [82]
Daguestão/Дагестан (Makhachkala) [05]
Iacútia/Якутия {também chamada de Sakha/Саха} (Yakutsk) [14]
Inguchétia/Ингушская (Magas) [06]
Komi/Коми (Syktyvkar) [11]
Mari-El/Марий-Эл (Yoshkar-Ola) [12]
Mordóvia/Мордовия (Saransk) [13 e 113]
Ossétia do Norte-Alânia/Северная Осетия-Алания (Vladikavkaz) [15]
Tartarstão/Татарlстан (Kazan) [16 e 116]
Tuva/Тыва (Kyzyl) [17]
Udmúrtia/Удмуртская (Ijevsk) [18]

Aeroporto em Naryan-Mar (fonte)
Região Autônoma (Автономий Округ)
Outra região que é parecida com as oblast' e krai, mas, por conta da tradição, mantém sua denominação. Todas elas ficam em regiões remotas e de difícil acesso, sempre no norte que fica congelado no inverno. A Tchukotka é aquela pontinha do país que quase toca no Alasca. Existem quatro Regiões Autônomas na Rússia:
Tchukotka/Чукотка (Anadyr) [87]
Khanty-Mansisky/Ханты-Мансийски [86]
Nenetsia/Ненец (Naryan-Mar) [83]
Iamalo-Nenets/Ямало-Ненец (Salekhard) [89]

É isso senhoras e senhores. Para alguém que estude ou simplesmente goste de saber sobre a geografia da Rússia, essa postagem pode ser útil. Qualquer comentário relativo à postagem, é só escrever aqui embaixo. Até a próxima!
Ler mais »

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

4 de novembro: o dia da unidade nacional na Rússia

Olá! Depois de um longo silêncio (quase 4 meses), volto para escrever algo sobre o feriado de hoje: o Dia da Unidade Nacional.

Dia da Unidade Nacional 2016 (fonte)
Em 4 de novembro é comemorado o Dia da Unidade Nacional (День народного Единства em russo). Esse dia é reservado para recordar dois grandes herois nacionais, Kuzma Minin (Кузьма Минин) e Dmitry Pojarsky (Дмитрий Пожарский). Eles foram muito importantes no período chamado Tempo de Dificuldades (em russo  Смутное Время) e comandaram a Rússia a uma virada contra a Polônia, que tentavam aproveitar o momento de debilidade russo para tomar todo o país sob seu domínio (e de fato o conseguiram, por um período) no século XVI. Em 4 de novembro de 1612 eles ajudaram a expulsar as tropas poloneses de Moscou. A partir desse momento, a Rússia começou a se reorganizar, um novo tsar assumiu o trono em 1616 e finalmente em 1618 a Rússia expulsou os últimos poloneses e voltou a ser uma nação soberana.

Monumento a Minin e Pojarsky
Mesmo que o motivo do feriado seja a libertação da capital Moscou, o atual centro das celebrações é Nizhny Novgorod, terra natal de Pojarsky. As comemorações do feriado são feitas com paradas militares (mesmo que não tão grandes quanto as do dia da vitória) queima de fogos de artifício, canto do hino nacional e de canções patrióticas, depósito de flores em monumentos aos herois, como o que está na Praça Vermelha, bem na entrada da Basílica de São Basílio (a foto acima é um retrato desse momento). Na pequena Zaraysk que visitei, também há um monumento a Pojarsky.

No entanto, muitas pessoas nem sequer sabem do que é esse feriado. Nos tempos da URSS, no dia 7 de novembro era comemorado o dia da revolução socialista que tomou o poder em 1917 (oficialmente "Dia da Grande Revolução Socialista de Outubro"). Para dissociar a imagem da moderna Rússia da União Sovietica comunista, Boris Ieltsin, o primeiro presidente eleito do país, em 1990, mudou o nome do feriado de 7 de novembro para "O dia do Acordo e Reconciliação". Vladimir Putin, quando assumiu o poder no fim dos anos 90 acabou totalmente com o feriado, o que foi motivo de muita reclamação de grande parte da população (especialmente dos membros do partido socialista, que seguiam comemorando o dia). Em 2005, o então (e atual) presidente Putin reestabeleceu um feriado em meados de novembro, mas com o nome de "Dia da Unidade Nacional". Os russos no geral não gostaram de perder um feriado. Então, ele foi restabelecido em um dia próximo ao feriado antigo. Talvez por isso não tem tanta gente sabendo de que se trata o feriado e apenas o comemora.

4 de novembro. Dia da Unidade Nacional
Algumas enquetes feitas entre cidadãos (clicando aqui, você vai a uma enquete feita em 2014) mostram que os russos não sabem direito o que se comemora. Mesmo que na minha opinião já está melhorando. Disseram até que em 2016 metade da população já sabe do que se trata o feriado (fonte). Fiz uma enquete com meus alunos e o resultado foi mais ou menos esse mesmo (cerca de 50% sabia do que era o feriado). Encontrei inclusive um site que explica, passo a passo, o que se comemora  no dia 4 de novembro. Aqui em Tomsk não houve grandes comemorações. Na verdade foi apenas um dia sem trabalho. E as instituições de ensino, como a Universidade Estatal de Tomsk, emendaram o feriado (sábado é um dia de aula normal nas universidades daqui).

Bom, por ora é isso. Mais uma vez desculpem a longa ausência. Tentarei não ficar inativo tanto tempo, mas não posso garantir nada no momento. Até a próxima!
Ler mais »

quarta-feira, 6 de julho de 2016

Cidadezinha de Klin e Museu de Tchaikovsky

Olá amigos. No caminho entre Moscou e Tver há uma pequena cidade, quase na divisa entre as duas oblast (estados) que visitei e falo como é por lá. Ela se chama Klin.

Estação de Klin em janeiro de 2016
Bom, como disse, a cidade de Klin (Клин) fica na fronteira do território de Moscou, a 85 quilômetros da capital russa. No passado essa cidade parece ter pertencido à Tverskaya oblast, mas como aconteceu com Zaraysk por exemplo, Moscou incorporou essa cidadezinha a seu território. Segundo alguns registros, ela foi fundada em 1317 e possui cerca de 79 mil habitantes. De verdade há pouco para ver nessa cidadezinha. Um ou outro monumento aqui e ali, o memorial aos que faleceram na segunda guerra mundial e o que sobrou do antigo kremlin. Em algumas partes ele (o kremlin) até virou um conjunto de lojinhas. Ficou até legal para falar a verdade. Enfim, não há muito mesmo. O que há de mais interessante por lá realmente é o museu do compositor de música clássica russo mais conhecido chamado Piotr Ilitch Tchaikovsky (Пётр Илич Чайковский).
Ler mais »

sexta-feira, 1 de julho de 2016

Como e quais são os documentos dos russos

Carteira de motorista russa ligeiramente alterada e explicada
Olá você que me acompanha sempre ou caiu aqui por acidente. Falarei para você hoje sobre quais e como são os documebtos que o russo médio possui para ser considerado um cidadão em pleno exercício de seus direitos legais garantidos pela constituição da Federação Russa.

Alguns documentos são exatamente os mesmos que temos no Brasil ou em qualquer outro lugar, embora com formato e lay out diferentes. Alguns deles são certidão de nascimento, carteira de motorista, cpf, passaporte para viagens internacionais etc. Entretanto, há alguns documentos que podem parecer algo estranhos a um brasileiro comum. Na verdade eu diria que os mais diferentes são passaporte interno e a carteira de trabalho. Vamos a eles então.

Passaportes russos. Interno (esq.) e internacional (dir.)
Passaporte interno - se no Brasil usamos o RG que contém os dados básicos da pessoa, os russos têm um passaporte interno. Ele se parece com o passaporte internacional, com o brasão do país na capa e letras em dourado. Mas o passaporte interno tem a capa bordô, quase marrom clara, que vai ficando quase preta com o passar dos anos. Nele estão a foto e dados da pessoa, como no nosso RG. Além dessas informações há outras coisas como estado civil e o endereço onde ela está registrada. Por isso meus alunos (e todos os outros russos) não entendem nada quando aparece um "comprovante de endereço" em alguma atividade que fazemos nas aulas, já que não pode haver prova maior do endereço de alguém do que o que está no seu documento mais importante. Os russos tiram seu primeiro passaporte aos 14 anos. Antes disso eles usam a certidão de nascimento. Depois trocam o passaporte aos 25 anos e depois trocam pela última vez aos 45. Exceto nesses períodos, a pessoa permanece com o mesmo passaporte. As mulheres podem trocar a qualquer momento que se casem e troquem de sobrenome. Se a pessoa vai morar em outra cidade, ela mudará de endereço. Nesse caso ela não troca de passaporte, apenas muda seu local de registro.

Carteira de trabalho russa e sua primeira página
Carteira de trabalho - carteira de trabalho dos russos também tem a capa azul, mas em vez da cor escura e plastificada, ela pode ser azul clara ou azul escura e a capa é de um papel mais grosso, parecido com uma cartolina sem revestimento plástico. Em russo ela se chama Трудовая книжка (Trudovaya knijka - livrinho de trabalho). O mais incrível é que você não precisa ir a uma repartição oficial para obter uma. Você a compra nas bancas de jornais. Isso mesmo, nas bancas de jornais você compra uma. E qualquer um pode comprar. Pode até ser um suvenir, por que não? Por dentro ela é mais resumida que a CTPS brasileira e o seu empregador fica com ela por todo o período que você trabalha para ele. Você só torna a vê-la no momento que sai do trabalho e assina os papéis de desligamento da empresa. 

O CPF de um russo
Título de eleitor - os russos não têm um título de eleitor propriamente dito. Eles já sabem onde devem ir votar e no dia das eleições eles se dirigem a esse local (que, como no Brasil, pode ser uma escola ou uma universidade) e mostram seu passaporte. Lá eles recebem um papel comprovando que eles estiveram lá e votaram, como no Brasil. O voto não é obrigatório na Rússia, então, não há multa caso a pessoa não compareça às urnas. Esse é um dos documentos que os russos menos entendem para que serve quando lhes digo como ele é e que no Brasil, se você levar apenas o seu título de eleitor, sem documento com foto, você não vota. Ao passo que, se levar apenas um documento com foto e não levar o título, vota sem problemas. Na verdade eu também não entendo bem para que ele serve (na verdade sei: só para te atrapalhar, caso você não o tenha).

Cartão da previdência - o cartão de previdência russo é um cartão de papel e que pode ser plastificado, como era o antigo CIC (lembra?). Até a cor é meio parecida, um pouco cinza e esverdeada. Em russo ele se chama пенсионное страхование (pensionnoye strakhovannye - seguro de previdência). Esse cartão contém o seu número de previdência e é importante para a sua aposentadoria (que como no Brasil, vai mal das pernas).

E esse é o cartão de previdência
CPF - o CPF russo, que se chama ИНН - Индивидуальный номер налогоплательщика (INN - individualny nomer nalogoplatelshchika - número individual do contribuinte) é bem diferente do braisleiro. É uma folha de papel A4 com um monte de informações. Quando mostro o CPF brasileiro as pessoas dizem "que interessante, o nosso deveria ser assim também". Ele serve para você conseguir pargar alguns impostos. E só. Talvez por isso tenho a impressão que ele tenha um importância um pouco menor comparado com outros.

Bom, por ora é isso amigos. Se tiver alguma pergunta sobre os documetnos dos russos, pode perguntar. Vou fazer o melhor para responder. Até a próxima!
Ler mais »