quarta-feira, 8 de julho de 2015

Riazan: a antiga rival de Moscou

Olá amigos. Estivemos em Riazan, que não fica tão longe de Moscou. Olha só o que você pode encontrar por lá.

Estação Riazan-1 vista do lado de dentro
Riazan (você também pode encontrar grafado como Ryazan' ou Ryazan) tem um pouco mais de 500 mil habitantes (mais ou menos a mesma coisa que a minha querida Tomsk) e fica a cerca de 190 quilômetros a sudeste de Moscou, mas já em outro estado, na Ryazanskaya oblast. Você pode chegar lá de ônibus, carro ou trem. Para se movimentar dentro da Rússia europeia, a melhor alternativa sempre é a última, que não pega trânsito e ainda curte belas paisagens. Sando de Moscou, a viagem dura entre 3 e 4 horas, dependendo do seu trem. Você passa por diversas estações, algumas com nomes bem diferentes, como "Areias" (Пески), "Floresta dos cavalos" (Конев Бор), "Gigante de cimento" (Цемгигант) e também por outras que nomeiam cidades que já mencionei antes como Ramenskoye, Bronnitsy, Voskresensk e Kolomna, por exemplo.
Estátua do knyaz Oleg em frente ao Parque Municipal
A cidade original de Riazan era toda de madeira e mais perto das margens do rio Oka. O primeiro registro a respeito dela é datado de 1095, com o nome de Pereslavl, que acabou se tornando a capital do estado de Riazan depois de algum tempo. Em tempos passados, Moscou queria controlar todas as cidades em torno de si, mas de forma violenta, com saques, incêndios e coisas assim. Riazan queria ser livre de tudo isso e se aliava aos tártaros (mongóis) contra os moscovitas de tempos em tempos. Com o passar dos anos os tártaros foram sendo expulsos pelos russos e Riazan, que combatia Moscou, acabou perdendo espaço também e em 1521 foi incorporada de vez à Rússia liderada pela antiga rival Moscou.

Prédio curioso na Riazan moderna
Um fato decisivo na história da cidade aconteceu em 21 de dezembro de 1237, quando houve um grande saque e incêndio que acabou com a cidade, causados pelos aliados (?) tártaros. A capital do estado foi transferida para Pereslavl-Riazansky, que ficava ali perto. Aos poucos a cidade começou a ser chamada apenas de Riazan e em 1778 o nome foi adotado oficialmente. A antiga cidade destruída pode ser visitada, mas ela fica longe e é um lugar principalmente de escavações. Ela é conhecida na região como Старая Рязань (Staraya Ryazan - Velha Riazan). Mesmo sendo lugares diferentes, os dois lugares são considerados um só. A história do incêndio permanece (ao que tudo indica, para sempre será assim) misteriosa, já que muito da história russa foi re-escrita em favor de Moscou.

Avenida Sobornaya, uma das principais de Riazan
A Riazan moderna é uma cidade bem agradável. Claro que não concorre mais com Moscou, visto que a capital cresceu muito em diversos aspectos e Riazan tornou-se um lugar com clima de cidade do interior. Riazan é a cidade natal de Ivan Pavlov, fisiologista que ficou muito conhecido na psicologia, devido a seus estudos sobre condicionamento e reflexo. Existe uma rua em sua homenagem e nessa rua fica a casa e o museu de Ivan Pavlov. Visitamo-os meio que sem querer e acabamos surpreendidos por ele ser tão legal e completo. Falarei sobre ele em breve. Como toda cidade antiga da Rússia, Riazan conta com um kremlin, que se acredita ter sido fundado por volta do ano 800. O kremlin é certamente a principal atração de Riazan, mesmo que ele já não possua mais seus muros, apenas uma murada que cercava um monastério.

Rua sem Deus número 1 em Riazan
Riazan também tem igrejas que são bem legais. especialmente a catedral  que fica dentro do kremlin. Além disso, há uma estátua em homenagem ao knyaz Oleg bem em frente a entrada do parque municipal da cidade, que dá acesso ao complexo do kremlin. E um último lugar curioso que me chamou a atenção foi uma rua que fica bem próximo à estação. Ela se chama "1º Bezbojnaya" (1º Безбожная) que significa "Rua sem Deus número 1", ou algo próximo a isso. Número 1 porque, provavelmente, havia a número 2, 3 etc., mas parece que foram renomeadas. Mas foi difícil encontrar uma placa dessa rua. Só havia uma bem velhinha e toda zuada. Ela é uma rua estreita, de mão dupla com carros estacionados dos dois lados e com calçadas bem ruins, cheias de buracos. Por tudo isso, minha esposa e eu quase fomos atropelados duas vezes. Talvez ela seja mesmo uma rua sem Deus. :)

Por enquanto é isso senhoras e senhores. Se quiserem saber algo mais sobre Riazan, é só perguntar, ok? Até a próxima!



6 comentários:

  1. Interessante não sabia que o Ivan Pavlov era de Riazan, estudei um pouco sobre ele na Universidade. Acho que estão faltando algumas fotos da parte antiga (escavações) da cidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade não fomos até essa região das escavações. Elas ficam fora da cidade, um pouco afastadas na verdade. Pensamos ir lá em breve.

      Excluir
  2. Privet, amigo Luciano!

    Tive de rir quando empregou uma expressão bem nossa..."zuada". E ri mais ainda quando usou a ironia no final do post..."Talvez ela seja mesmo uma rua sem Deus. :)"
    Um leve toque de humor foi - como direi?- a "pitada de sal" que "temperou" com perfeição o texto. Foi uma gíria? Sem dúvida, mas não o empobreceu, pelo contrário.
    Bem, mudando de assunto, os conceitos de Pavlov são usados extensivamente em campanhas publicitárias, cujo objetivo é justamente o de condicionar pessoas...
    Mas, existe um outro Pavlov mundialmente famoso. O (na época) sargento Yakov Pavlov. Pergunte para a Natalia, ela deve saber a respeito da "casa de Pavlov" em Stalingrado (atual Volgogrado).

    Se puder ir até lá algum dia, creio que renderia um excelente post!

    Bom, desta vez sem perguntas(milagre!)

    Grande abraço, meu nobre!

    P.S - Tenho a dizer que as visitas a este blog sempre são instrutivas e enriquecedoras. Keep the good job, friend!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá meu caro Kleber!

      Muito obrigado pelas palavras. Elas sempre me ajudam a tentar fazer mais e melhor por aqui. Valeu mesmo. E que bom que ele te ajuda aprender mais. Fico realmente contente com isso. :)

      Perguntei para a Natalia sobre esse sargento Pavlov e ela disse não o conhecer. Vou pesquisar porque fiquei curioso para saber quem é esse sujeito. Muito obrigado pela indicação. E bom, Volgogrado é um pouco longe de Moscou, mas, por que não né? Parece-me um lugar interessante pare se ver.

      Um grande abraço e até breve meu amigo.

      Excluir
    2. Antes que eu me esqueça:

      Um de seus posts serviu de referência para um artigo na Wikipédia em português sobre Voskresensk, a cidade natal da sua "patroa". dá uma olhada:

      https://pt.wikipedia.org/?title=Voskresensk

      P.S.2 - Não fui eu quem o escreveu.

      Excluir
    3. Haha, legal, não tinha visto ainda. Valeu pela indicação.

      Uma vez eu usei um post meu como referência e quase tomei um ban da Wikipedia por isso. Finalmente se renderam, :)

      Abraço.

      Excluir

Antes de comentar, é preciso saber que existem algumas regras por aqui:
1 - os comentários sempre são moderados. Se escrever uma vez e parecer que deu erro, não deu não.
2 - se for perguntar algo, verifique se sua pergunta tem a ver com a postagem onde vai comentar. Se não tiver, o comentário será ignorado.
3 - se pensa em pedir alguma ajuda para imigrar para a Rússia (quase todos os dias recebo esse tipo de mensagem), nem perca seu tempo.
4 - seja educado. Afinal de contas, dizer "olá" e "obrigado" não custa nada.
5 - quer dar alguma sugestão para postagem? Inscreva-se no blog primeiro. Assim os dois se ajudam.

Se conseguir observar tudo isso acima (e não é difícil, convenhamos), seu comentário é muito bem-vindo.